domingo, 2 de novembro de 2008

Sweet November?

Foi difícil. Foi muito difícil. Dia triste, confesso. Andar por toda aquela solidão e silêncio, em meio as flores que tanto admiro, apesar de serem flores de dor. Túmulo de Cruz e Sousa, Marechal Hermes da Fonseca. Imprensa. Bobagens e mais bobagens.

Foi difícil. Foi muito difícil saber que o que resta dele são apenas alguns ossinhos, a platina do braço e os parafusos dos braços, pernas e joelhos. Mas, eu percebi, mais uma vez, que o que é nosso é extremamente maior do que aquilo. Nossa história, nossos sacrifícios, nosso segredos, nosso amor. É tão maior. Maior que caixões e corpos. Maior até que a própria dor. Maior que o tempo. Algo que se leva na memória, algo pelo que se chora por toda a vida. O que eu queria mesmo era acreditar em outras vidas. Acreditar em qualquer coisa após a morte. Acreditar nessa luta e saber que poderia reencontrá-lo um dia, levasse o tempo que levasse. Precisava desse conforto, mas não posso tê-lo. Não posso mentir para mim.

Foi difícil. Foi muito difícil escrever isso tudo sem derramar lágrimas. É sempre cruel quando lembro daqueles dez anos lindos que passamos juntos e do último abraço. Lembro do sorriso dele e de tudo que ele fez por mim, mesmo quando eu nem estava no colo dele. Lembro dele todos os dias. Sinto a falta dele todos os dias. Choro por ele todos os dias. E sempre vou.


******************

Se eu acreditasse em coisas do gênero, diria que sou uma capricorniana pura. Não acho que astros no dia do seu nascimento digam como você é, nem que o posicionamento deles nesse instante mostre o que vai acontecer no seu dia, mas é inegável a semelhança com a dita 'personalidade de capricorniano'. Vai saber.

******************

Repito: O sentimento que eu mais odeio? Saudade.

2 comentários:

Igor disse...

eiii...
q coisa linda esse texto...
eu sei q ele vai estar sempre perto de vc...
eu sei como é dificil se despedir de alguem...
ainda mas quando esse alguem é uma pessoa muito especial para nós...
mas temos q continuar em frente...
levando a vida num conto de fadas de fadas real...
acreditando sempre em um final feliz!!

vc sabe q sempre vai ter um ombro amigo nas horas dificeis..
é só me procurar ok!!!
t adoro muito maninha!!!

bjaummm

Angelo Kanitar disse...

"Amar é a eterna inocência
E a única inocência é não pensar..."

Alberto Caeiro